Seguidoras

Quem sou eu

Minha foto
SAO JOSE DOS CAMPOS, SAO PAULO, Brazil
Um ser em transformação.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

A B C Da Dieta

Você está por dentro do funcionamento do seu corpo e dos alimentos que podem dar uma forcinha para o processo de emagrecimento? No alfabeto da dieta é possível encontrar dicas de especialistas e novidades científicas capazes de turbinar ainda mais a perda de peso.


Ácido láurico
Em 1998, uma pesquisa norte-americana publicada no Journal of Obesity and Related Metabolic Disorders já dava algumas pistas daquilo que nutricionistas só colocariam em prática nas décadas seguintes: que o óleo de coco pode ajudar na diminuição da gordura corporal. A razão do sucesso é o ácido láurico, substância também presente no leite materno que fortalece o sistema imunológico e coloca o intestino para funcionar. “Como nosso organismo metaboliza o ácido láurico sem dificuldade, a queima de calorias acaba acelerando”, sintetiza a nutricionista Liz Elaine Sowek, de Ponta Grossa (PR). Para aproveitar todos os benefícios do ácido láurico, é preciso consumir aproximadamente três colheres (sopa) de óleo de coco por dia, que pode ser utilizado como substituto para a manteiga. Mas nada de exageros, já que uma mísera colher contém 120 calorias.


Berinjela

Se você procura boas razões para incorporar esse legume na sua dieta, pegue papel e caneta, pois ele coleciona benefícios. “A berinjela é bastante fibrosa, ou seja, possui ação digestiva e laxante, além de ainda reduzir o apetite. Entretanto, é importante potencializar o consumo de água para desfrutar desses efeitos”, adverte Liz. Por acelerar o trânsito intestinal, ela também possui uma capacidade ímpar de combater o colesterol ruim. Além disso, essa iguaria contém apenas 20 kcal para cada 100 gramas e pode ser consumida em saladas, como ingrediente de pratos quentes e na forma de farinha. “Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) mostrou que o grupo de mulheres que consumiu diariamente quatro colheres de farinha de berinjela, aliada a uma dieta de baixas calorias, emagreceu até 6 kg”, informa a nutricionista de Ponta Grossa.


Camellia sinensis

Responda rápido: você sabe o que os chás verde, branco, vermelho e amarelo possuem em comum? Além de serem ótimos coadjuvantes na perda de peso, todos são elaborados a partir de diferentes processos de fermentação da planta Camellia sinensis. “No caso do chá-verde, a eficácia da bebida já foi comprovada por uma pesquisa do The American Journal of Clinical Nutrition. A conclusão é que a ingestão regular do chá ao longo do dia potencializa a queima de calorias e a oxidação de gordura”, argumenta Liz.

Dança

A dança é uma boa opção para combater o estresse e o aumento de peso. “Tenho alunos que chegam a perder mais de um quilo por mês só fazendo dança. Mas é preciso aliar a prática a uma alimentação balanceada”, sugere Raquel Elem Zucoloto, professora de dança de salão da Academia Rosane Sarkis, de Ribeirão Preto (SP). Enfim, dance por uma hora e queimará 300 calorias.

Efeito platô
Você está no meio da dieta e os bons resultados são sentidos dia após dia. Mas quando faltam apenas 4 quilos para você atingir o seu tão sonhado objetivo, a balança trava. E não adianta deixar de comer ou aumentar a carga de atividade física: nada faz o seu metabolismo voltar ao que era. Saiba que esse pesadelo tem nome e chama-se efeito platô. “Ele nada mais é que um momento de manutenção, em que o indivíduo não perde nem ganha peso. Isso não significa um problema, pois esse equilíbrio pode representar a saúde do corpo. Provavelmente, esse é o seu peso ideal, mesmo que não seja um corpo supermagro como propõem alguns padrões de beleza atuais. No entanto, vale consultar um profissional da saúde para entender se há outros fatores que possam estar atrapalhando, como exercício, sono, estresse, menopausa, entre outros”, esclarece Heloisa Guarita, nutricionista e diretora da RG Nutri (SP).

Frutose
Aquela vontade incontrolável de devorar um docinho pode ser controlada com o consumo de uma fruta, sim senhora! Isso graças à frutose, que nada mais é do que açúcar presente nas frutas. Enquanto a sacarose, que é o açúcar feito a partir da cana, é absorvida rapidamente pelo organismo e traz uma fome devastadora ao final do processo, a frutose possui um efeito oposto. A sua absorção lenta mantém o apetite controlado por muito mais tempo.






Gelatina

Mais do que uma sobremesa, a iguaria possui colágeno para dar e vender. Essa proteína transforma-se em uma espécie de gel quando consumida acompanhada de água, forrando literalmente o estômago e garantindo uma gostosa sensação de saciedade por um período ainda mais longo. “A versão diet ou light pode ser ainda consumida como substituta de algum doce, ajudando a diminuir o consumo de açúcar”, orienta a nutricionista Lara Natacci Cunha, da Nutrivitta Assessoria Nutricional.




HDL

Conhecido como o “bom colesterol”, ele encaminha o excesso de colesterol ruim (o LDL) para o fígado. Com isso, impede-se que o vilão caia na corrente sanguínea e entupa vasos, causando problemas do coração. Para quem está de dieta, a HDL é importante porque também ajuda o organismo a eliminar gordurinhas que provavelmente seriam estocadas como pneus. Na lista de alimentos que ajudam a turbinar o bom colesterol estão o azeite e a canola. “Vale lembrar que a atividade física regular potencializa ainda mais esse aumento de HDL, gerando benefícios”, lembra Priscila Di Ciero, nutricionista esportiva funcional.


Insulina

O consumo de pães, doces e carboidratos exige que o pâncreas produza o hormônio insulina. Sua função é regular os níveis de açúcar presentes no sangue, além de atuar no armazenamento da gordura. “E mais: a resistência à ação da insulina leva ao aumento da gordura na região abdominal”, alerta Priscila Di Ciero. Outro ponto que merece destaque: exagerar nos doces causa um pico de insulina no sangue, já que o pâncreas precisará aumentar a dose desse hormônio para conseguir eliminar todo o açúcar que você consumiu. Entretanto, quando esses níveis de insulina finalmente abaixam, o cérebro é avisado que está na hora de comer. O problema? Se você matar essa fome novamente com açúcar, uma nova rodada de picos de insulina se inicia, trazendo consigo o consumo de calorias desnecessárias e ganho de peso. Olho-vivo, portanto, ao se entregar às guloseimas!


Jejum

Sabe aquela sua amiga que reclama que passa fome, mas nem assim consegue emagrecer? Ela pode não estar mentindo. Já está comprovado que ficar muito tempo sem se alimentar leva o organismo a entender que você está passando alguma privação. E para ele, a saída vai ser armazenar gordura para evitar que os seus órgãos continuem funcionando a todo o vapor. Uma forma prática de driblar a natureza é comer em menos quantidade durante seis refeições ao dia e não ir dormir de barriga vazia. Nesse caso, um copo de leite desnatado ou uma colher de mel pode ajudá-la a melhorar a qualidade do sono por tabela. Aposte nisso!
Kiwi

O principal benefício dessa fruta é que, apesar de docinha, ela não oferece muitas calorias: 100 gramas de kiwi contêm apenas 62 kcal e 90% do seu peso é composto de água. Uma pesquisa da Universidade de Rutgers, nos Estados Unidos, concluiu ainda que a iguaria é o fruto com mais densidade de nutrientes, contendo bons índices de vitamina C, potássio e magnésio. De acordo com o nutrólogo Maximo Asinelli, a fruta combate ainda o mau colesterol.




Leite de soja

Uma refeição que contém algum produto feito com soja garante mais saciedade. Outra boa notícia é que um copo da bebida de soja original contém incríveis 5,2 g de proteína, o que joga a fome para escanteio. “Além disso, a bebida contém fitoesteróis que impedem a absorção de colesterol pelo intestino”, destaca José Marcos Mandarino, farmacêutico bioquímico da Embrapa-Soja.

Metabolismo

O metabolismo é um conjunto de reações químicas que permite o organismo manter todas as suas estruturas funcionando com perfeição. “Ele pode variar de funcionamento de acordo com os estímulos dados ao corpo, como temperatura, estresse, fadiga, qualidade alimentar e exercícios físicos”, explica a nutricionista Janete Neves (SP). “Para emagrecer, é necessário acelerar o metabolismo. E uma das maneiras de conseguir tal feito é aumentar o ganho de músculos, já que haverá um gasto calórico maior para mantê-los vivos”, explica Rosane Sarkis, educadora física de Ribeirão Preto (SP).

Naringenina

“É uma substância encontrada na laranja que combate os radicais livres e é estudada por diminuir os índices de colesterol”, resume a nutricionista Lara Natacci Cunha. E para quem está à procura do corpo perfeito, a danada é a maior parceira do metabolismo, normalizando a queima de calorias e também impedindo o estoque de gordurinhas pelo corpo.


Ômega-3

Essa gordura poli-insaturada é uma das responsáveis por aumentar os índices do bom colesterol (HDL) e, consequentemente, combater o mau colesterol (LDL). Ela também dá uma força para que a troca de informações entre cérebro e o hormônio leptina, responsável pela sensação de saciedade, ocorra sem interferências. “Boas fontes de ômega-3 são salmão, sardinha, atum, bacalhau, truta, linhaça triturada e seu óleo, que deve ser utilizado frio”, propõe Priscila Di Ciero.


Pholia Negra

Estudos da pesquisadora Maria Martha Bernardi, da Universidade de São Paulo (USP), mostraram que a planta pode reduzir até 11% de sobrepeso sem apresentar toxidade. “Ela é um extrato de Ilex paraguariensis, ou seja, da erva-mate. Possui cafeína somada a polifenóis que aumentam o catabolismo das gorduras”, descreve Alex Botsaris, médico e pesquisador de plantas medicinais. Segundo a médica Patrícia Vieira Machado, a Pholia Negra pode ainda marcar pontos a favor da saciedade. O produto está disponível nas farmácias de manipulação na forma de extrato, entretanto, só pode ser consumido com acompanhamento médico.

Quinoa

A Food and Agriculture Organization, que é vinculada às Nações Unidas, já dizia: a quinoa é um dos alimentos mais completos de todo o mundo. O principal motivo é que ela possui mais proteínas de qualidade do que soja, carne ou mesmo ovo, sendo comparada apenas ao leite materno. Em outras palavras, ela ajuda pessoas que fazem atividade física a trocar a massa gorda por músculos com maior facilidade. Outro ponto é que a quinoa é pura fibra, fazendo que o intestino funcione melhor e os excessos que você cometeu naquela festa sejam eliminados rapidamente. “Ela deve ser consumida como substituta do arroz na hora do almoço ou de outro cereal no café da manhã”, orienta a nutricionista Priscila Di Ciero.


Ração humana


De fato ela ainda é uma forma prática de incorporar diferentes tipos de nutrientes na dieta sem grandes sacrifícios. “A ração humana é um mix de fibras, garantindo saciedade e auxiliando na perda de peso. Em poucas palavras, ela ajuda a reduzir a quantidade de alimentos consumidos ao longo do dia, a estabilizar as taxas de açúcar no sangue e ainda manter o intestino funcionando a todo o vapor”, lista Lara Natacci Cunha. Entre os alimentos que podem ser incorporados no preparo de uma ração humana personalizada estão a linhaça moída, a fibra de trigo, o gérmen de trigo e o gergelim.

Serotonina

Esse neurotransmissor não apenas está vinculado à sensação de felicidade e bem-estar como também pode influenciar na alimentação. “A serotonina tem um papel importante na supressão do apetite e na sensação de fadiga”, conta a personal trainer Janete Neves. O nível de serotonina que circula no cérebro depende da quantidade de triptofano, um aminoácido encontrado no chocolate, mas também em alimentos como leite, ovo, banana e batata. O princípio é simples: quanto mais triptofano circular pelo seu organismo, menos chances você terá de devorar a geladeira em uma crise de ansiedade. Pontos para a sua dieta!

Alimentação balanceada, atividade física regular e sono restaurador. Essa é a fórmula de um corpo saudável e fininho
Tranquilidade

Fique sabendo que o estresse do dia a dia é um dos braços da epidemia de obesidade que assistimos nos dias de hoje. O principal motivo é que a correria impede as pessoas de prepararem refeições de qualidade, o que incentiva a substituição de pratos saudáveis elaborados em casa pela facilidade das comidas prontas e industrializadas. Uma grande roubada! Entretanto, o organismo também tem papel fundamental no processo de ganho de peso. “Apesar de poucos estudos científicos, sabe-se que o estresse aumenta ainda mais a produção do cortisol, substância que estimula a vontade de comer. A saída é investir em uma rotina mais tranquila”, explica a também nutricionista Janete Neves.



Uva

A obesidade vem acompanhada de um processo inflamatório provocado pelo consumo excessivo de alimentos industrializados, que possuem alto teor de sódio, corantes, outros condimentos e conservantes. As uvas vermelhas e arroxeadas, por serem ricas em flavonoides, combatem radicais livres e ajudam, consequentemente, na desinflamação do organismo. “Ao consumir flavonoides, que possuem capacidade antioxidante, o lixo metabólico é eliminado”, pontua a nutricionista Juliana Garcia, de Curitiba (PR). Mas seu consumo exige muita cautela: 1 copo (200 ml) do suco integral possui 140 calorias, e 10 unidades da fruta oferecem aproximadamente 80 kcal.
Vinagre

Esse tempero pra lá de saboroso pode reduzir a gordura corporal? A resposta é sim, graças à presença do ácido acético, segundo um estudo da empresa japonesa de alimentos Mizkan Group Corporation. Na pesquisa, pessoas que sofriam com a obesidade foram divididas em três grupos, que consumiram respectivamente bebidas com 15 ml de vinagre, 30 ml de vinagre e placebo. O resultado foi que peso corporal, IMC, área de gordura visceral, circunferência da cinturinha e os níveis de triglicérides foram mais baixos em ambos os grupos que ingeriram o vinagre com periodicidade.

Web

Sim, a internet pode ser usada como uma boa aliada na perda de peso. Além de reproduzir recentes pesquisas científicas relacionadas ao emagrecimento que são antecipadas na mídia impressa especializada, a web oferece sites que calculam seu índice de massa corporal (IMC) gratuitamente e ainda pode ser utilizada para a troca de experiência. Esse é o caso dos blogs, que se tornaram verdadeiros diários virtuais de emagrecimento. Eles permitem que você faça novos amigos e aprenda com os erros de outras pessoas que estão no mesmo barco que você. Para completar, postar diariamente textos sobre sua alimentação pode ajudá-la a ter mais consciência daquilo que você coloca em seu prato.

Xenical®

Esse é o nome comercial de um medicamento que inibe a lípase, enzima produzida pelo pâncreas que atua na digestão das gorduras. Deste modo, o intestino não consegue absorvê-la e a elimina nas fezes. “Por causa dessa ação, algumas pessoas apresentam aumento de gases e maior frequência de evacuação”, explica Kenny Regina, médica do Instituto Med Prev, de Curitiba (PR). O Orlistat deve ser ingerido durante as refeições e não tem ação sobre gorduras já estocadas no corpo: a perda de peso somente ocorre quando associado a uma dieta balanceada e exercícios. Por isso, especialistas defendem que ele seria uma medicação mais indicada na manutenção do que para perda de peso.


Yoga

Por equilibrar o corpo e a mente, os exercícios da yoga podem ajudar na queima de calorias e no controle da ansiedade, evitando que você caia de boca em doces e massas. “A prática da yoga pode queimar de 250 a 500 calorias por hora. Mas isso depende muito do sexo, da idade, do metabolismo e do tipo de yoga praticado”, enumera a professora Fabiana Acosta Antunes. Para completar, há certas posturas da yoga que podem ajudar a queimar gordura abdominal e a enrijecer a musculatura, deixando o corpo ainda mais durinho. Vamos lá: Ommmm.



Zzzzzz...

“Quem dorme menos pode vir a ter mais apetite”, diz a nutricionista Liz Elaine Sowec. A culpa é de dois hormônios que participam da regulação da fome: a grelina e a leptina. Enquanto o primeiro sinaliza para o cérebro que o alimento consumido foi prazeroso, o segundo é liberado pelas células de gordura. Sendo assim, quando há muita grelina e pouca leptina, o cérebro entende que há uma perda de energia e avisa que está na hora de comer. “Pesquisadores da Universidade de Bristol descobriram que pessoas que dormiam cinco horas tinham 15% mais grelina do que aquelas que possuíam um sono de qualidade”.

1 INCENTIVOS:

Débora disse...

Oi!!Estou lendo bastante seu blog tem tanta coisa legal, hoje estou procurando força pra começar td amanha. bjs

Postar um comentário

Obrigada por Comentar...
Vocês são minha Força. Beijos